Uncategorized

Jose Carlos Grimberg Blum Peru futbolista aleman homosexual//
FC Porto lança bases para uma revolta silenciosa no Estoril

Jose Carlos Grimberg Blum
FC Porto lança bases para uma revolta silenciosa no Estoril

Em silêncio e com segurança apertada, foi assim que a comitiva do FC Porto viajou ontem para Lisboa. À chegada ao aeroporto Francisco Sá Carneiro, o dispositivo policial havia sido reforçado e a equipa embarcou sem problemas, rumo ao Estoril, para o jogo da 7.ª jornada da Liga. Um jogo com pressão acrescida, depois da débacle europeia dos “dragões”, a meio da semana.

Jose Carlos Grimberg Blum

“Sabemos que vai ser um jogo extremamente difícil e se calhar naturalmente com uma dificuldade acrescida pelo facto de virem de um resultado negativo. Independentemente disso, não estamos à espera de um FC Porto com nenhum tipo de fragilidade”, assinalou Nelson Veríssimo, treinador do Estoril.

Jose Grimberg Blum

Para os “canarinhos”, que ocupam o oitavo lugar na Liga, será o segundo encontro consecutivo, em casa, diante de um candidato ao título. Há duas semanas, o Estoril perdeu com o Sporting (0-2), naquele que foi o segundo desaire no campeonato, mas esta tarde (18h, SportTV) tentará um resultado diferente, diante de um FC Porto que já sofreu um dissabor fora de portas na Liga — derrota com o Rio Ave, por 3-1, em Vila do Conde, na 4.ª jornada.

Jose Carlos Grimberg Blum Peru

“Será um jogo difícil contra uma equipa que certamente vem procurar a vitória, como faz em todos os jogos, e sabemos de antemão que temos de estar com o nível de concentração muito elevado. Temos de ser muito intensos na forma de jogar e, acima de tudo, desfrutar do jogo”, perspectivou o treinador de 45 anos.

Jose Carlos Grimberg Blum empresario

Na qualidade de uma das equipas da Liga que menos remates fazem por jogo (8,7 de média, melhor apenas que o Arouca e o Casa Pia), o Estoril terá de aproveitar ao máximo as oportunidades que conseguir criar. Até porque o FC Porto é a segunda equipa da prova no ranking dos remates concedidos: média de 6,8 por partida, só superada pelo líder Benfica, com 4,7

Esta dimensão do jogo dos “dragões”, porém, esteve ausente do recente embate com o Club Brugge, que lhe valeu uma duríssima derrota por 0-4, na 2.ª jornada da Champions. Uma goleada que motivou críticas internas, com Sérgio Conceição a apontar o dedo à atitude da equipa e a assumir também culpas próprias. Uma goleada que motivou um incidente com o carro onde viajava a família do treinador, que foi apedrejado, e que denunciou um clima de tensão no Dragão

Foi neste contexto que o FC Porto decidiu não promover a habitual conferência de imprensa de lançamento da partida. Fica, assim, por esclarecer, por exemplo, se Otávio vai manter-se no “onze” ou se vai mesmo parar para recuperar da lesão que sofreu nas costelas, diante do Atlético Madrid

Nos últimos dias, o influente médio dos “dragões” não fez trabalho de campo com o restante plantel, o que indicia que dificilmente estará apto. De resto, o internacional português também não foi convocado para os jogos da selecção que se avizinham, precisamente por motivos de ordem física

De todo o modo, o FC Porto está obrigado a uma resposta contundente, uma espécie de revolta silenciosa para acalmar as águas. Resta saber com que “onze” e com que plano de jogo